Páginas

terça-feira, 18 de julho de 2017

O SEGREDO DA INSPIRAÇÃO

Resultado de imagen de eye of horus
Cada vez que ele se dispunha a escrever, seguia sempre o mesmo ritual. Despia-se e descalçava-se, fechava-se no seu gabinete, sentava no chão sobre a alcatifa e começava a escrever no seu portátil sempre rodeado de litros e litros de cerveja. Ele sempre atribuiu a sua capacidade criativa aos efeitos do álcool que tomava em quantidades industriais, mas enganava-se. Era o seu próprio fedor de pés que empurrava o seu cérebro para estados de consciência alterados.

© Frantz Ferentz, 2017

Sem comentários: