Páginas

quarta-feira, 1 de julho de 2015

«EU CONDUZO, ELA GUIA-ME»

Resultado de imagen de camionista
O polícia do trânsito parou o camião que circulava em direção proibida. O agente perguntou ao camioneiro, enquanto comprovava que o homem tinha a cabina cheia de imagens religiosas:
   ━ Então, como é que não viu que era direção de saída e entrou por aqui?
    ━ É culpa dela ━disse o homem acenando para algo coberto com um pano que salientava por cima do quadro de comandos do camião.
    ━ É o seu navegador? ━perguntou o guarda, que nunca vira um navegador com uma aparência tão estranha.
    O camioneiro descobriu o objeto. Tratava-se da imagem de uma virgem, se calhar a padroeira da vila do camioneiro. Ao pé da figurinha uma lenda dizia: «Eu conduzo, ela guia-me».
    ━ Viu, agente? ━disse então o camioneiro acenando para a figurinha━. Eu fio-me cegamente dela, desde criança, acostumaram-me a seguir as suas indicações, mas sempre me leva para o lado errado, não sabe guiar-me...
    O guarda ficou surpreso perante a simpleza do homem, mas ainda teve que ouvir a figurinha dizer:
    ━ Não escute este infeliz, agente. Tenho-lhe dito mil vezes que me instale um GPS e verá como não me perco mais!

Frantz Ferentz, 2015

Sem comentários: