Páginas

sexta-feira, 21 de novembro de 2014

DE FARRA COM O KAFKA


   — O tal Kafka e eu somos bons amigos. Temos ido muitas noites de farra juntos, ali perto do castelo, nas tavernas de Hradčanska onde não chegam os turistas... Passamo-la à grande juntos, ele conhece sítios de Praga que ninguém mais conhece.
   — Mas o Kafka morreu há por volta de 90 anos. Você não pôde conhecer o Kafka!
   — O Kafka não é esse tipo que escrevia estórias muito esquisitas?
   — É, mas ele morreu em 1924.
   — Com certeza é ele com quem eu tenho saído de farra. E com aquele seu amigo estranho, aquela barata gigante que só bebe mosto e nunca se embebeda... Que grande tipo o Franz, que grande tipo, embora nunca diga nada e pareça todo ele feito de bronze...

Frantz Ferentz, 2014

Sem comentários: