Páginas

segunda-feira, 9 de junho de 2014

OS PESADELOS DO CORRETOR (5)

   O corretor, com o olhar perdido, debruça-se à porta do seu estúdio. Desde ali diz em voz alta para ser ouvido claramente:
   — Vou pôr agora uma denúncia por mau-trato à polícia por ter sido obrigado a fazer coisas contra a minha vontade.
   No interior do estúdio, às escuras, ouve-se um riso suave. A seguir, uma voz como de papel diz:
   — Não houve violência física...
   — Será uma denúncia por mau-trato psicológico!
   Novamente o riso e novamente a mesma voz de papel:
   — Está bem, vai, vai e tenta explicar-lhe que sofreste mau-trato por parte de uma pia de exames para os aprovares todos eles. Conta-o e veremos quem acredita na tua palavra...


Frantz Ferentz, 2014


Sem comentários: