Páginas

terça-feira, 3 de junho de 2014

OS PESADELOS DO CORRETOR (2)



  O psiquiatra entrou no apartamento. Foi recebido pela esposa, que falava tudo em sussurros.
   "Onde está o seu marido?", perguntou o psiquiatra, também entre sussurros, com as mãos por diante porque o apartamento estava na penumbra. Ela fez um aceno com a mão, indicando ao doutor que a seguisse.
   O doutor obedeceu e ela levou-o até o quarto do matrimónio. Depois ela acenou para o armário, a indicar que o marido estava lá dentro.
   "Por que está aí dentro?", perguntou o doutor.
   "Porque diz que foi ameaçado de morte", exprimiu a esposa.
    "E não deveriam avisar a polícia?"
    Lá a mulher hesitou uns instantes, depois disse:
   "É que ele afirma que as ameaças não as recebeu de qualquer mafioso ou criminoso, mas dos exames que está a corrigir. Vê aquele monte de exames aí na mesa? Ele diz que recebeu ameaças deles e que por isso não quer sair do armário..."

Frantz Ferentz, 2014

Sem comentários: