Páginas

sábado, 26 de outubro de 2013

DILEMA DE MULHER


Ela estava provocativa naquela noite:

— Gostas de mim? —perguntou ela mimosa.

— Muito —disse ele beijando o seu pescoço de veludo.

— Gostas mais de mim do que da cerveja?

Lá ele detevo-se. Era uma pergunta com trampa. Não ia cair nela. Só estirou uma mão e apanhou a garrafa de cerveja que tinha ao lado. Depois verteu a cerveja toda por cima da cabeça dela até enchoupá-la. Meio litro. A seguir, ele voltou a beijá-la, agora nos lábios molhados de cerveja, enquando dizia:

— Para que vou ter que escolher, se podo ter tudo quanto gosto junto: tu com sabor a cerveja...


Frantz Ferentz, 2013

2 comentários:

JOSEP Mª Panades disse...

Muy astuto. Eso sí que es matar dos pájaros de un tiro; o, mejor dicho, de un beso. Un saludo.

Xavier Frias Conde disse...

Es que ciertos ultimatos no funcionan... Un abrazo