Páginas

quarta-feira, 5 de junho de 2013

O HOME COM A CABEÇA BEM MOBILIADA


Ela casou sem hesitar con ele depois de ver um escáner do seu cérebro.

— Gosto de homens com a cabeça bem mobiliada —costumava explicar ela para justificar por que casara con aquele homem.

Do que ela nunca se decatara é que confundira o escáner cerebral dele com um plano do segundo andar dum armazém do Ikea. Porém, mesmo assim, sempre vivêrom muito felizes.

Frantz Ferentz, 2013

Sem comentários: